Espanha expressará mal-estar por declarações de Chávez

O chanceler espanhol, Miguel AngelMoratinos, expressará a seu colega venezuelano, Nicolás Maduro,o mal-estar de seu governo por declarações do presidente HugoChávez, que classificou de "fascista" o ex-presidente espanholJosé María Aznar e criticou um líder empresarial. "Não é uma reclamação, simplesmente o chanceler o dirásobre o mal-estar que existe por umas falas do presidenteChávez", disse a jornalistas Manuel Cacho, porta-voz dachancelaria espanhola. Chávez fez as declarações durante a 17a CúpulaIbero-Americana, que acontece em Santiago. Além de chamar Aznar de fascista, Chávez criticoudeclarações do presidente da Confederação Espanhola deOrganizações Empresariais e vice-presidente do Grupo Marsans,Gerardo Díaz Ferrán. Na quarta-feira, o empresário havia expressado suapreocupação com a situação dos investimentos de empresasespanholas na Venezuela, Bolívia e Equador devido à insegurançajurídica. (Por Mario Naranjo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.