Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Espanha inaugura memorial às vítimas de ataques em Madri

Uma torre de vidro que leva luz a uma câmara subterrânea foi inaugurada neste domingo, 11, como memorial às vítimas das explosões nos trens de Madri, que mataram 191 pessoas há exatos três anos. O rei Juan Carlos e a rainha Sofia inauguraram o memorial - formado por um cilindro de vidro - menos de um mês depois do início do julgamento de 29 suspeitos pelo ataque que atingiu quatro trens que se aproximavam da estação Atocha.Cerca de 1,8 mil pessoas ficaram feridas nas explosões de dez bombas, que estavam escondidas em sacolas de esporte e foram detonadas por telefones celulares. Uma mulher continua em estado de coma e centenas de pessoas ainda sofrem de problemas médicos e psicológicos.Em uma ensolarada manhã de primavera, parentes de vítimas e sobreviventes abaixaram as cabeças e fizeram silêncio enquanto o rei depositava uma coroa de flores aos pés da torre de 11 metros de altura - em referência à data em que a Espanha sofreu seu pior ataque em tempos de paz.Os arquitetos da torre disseram que o principal elemento do projeto é a luz. A luz do sol que atinge a coluna formada por 15 mil peças de vidro ilumina uma câmara azul e vazia, abaixo de uma rua movimentada, que o público pode acessar através da estação Atocha. A partir da câmara os visitantes podem olhar para cima e ler centenas de mensagens de condolências e apoio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.