Espanha intercepta 248 imigrantes ilegais em apenas 24 horas

O governo da Espanha informou no sábado que sua guarda costeira havia interceptado nas últimas 24 horas quatro botes que transportavam 248 imigrantes chegados da África ocidental às Ilhas Canárias, e que havia avistado a uma quinta embarcação.Um bote com 90 passageiros chegou a Tenerife no sábado e outro com 61 desembarcou em La Gomera. Na véspera, outros dois botes atracaram na Grande Canária: um com 53 pessoas a bordo e outro com 45 - um deles morto -, informou o Ministério do Interior.Alguns sofriam de desidratação ou hipotermia, e 12 foram levados a um hospital, disse o porta-voz. Anualmente, milhares de pessoas utilizam a Espanha como ponto de partida para outros destinos da União Européia, e muitas delas morrem durante a perigosa travessia. Um crescente número parte da Mauritânia e do território marroquino do Saara ocidental. Os interceptados são colocados em centros de recepção. A partir daí, as autoridades têm 40 dias para liberá-los ou repatriar àqueles cujos países de origem ou de saída possam ser determinados, se a Espanha tiver acordos de deportação com essas nações.O governo espanhol calcula que mais de 11 mil pessoas vindas dos países mais pobres da África tentaram imigrar ilegalmente neste ano através das ilhas Canárias, cifra que duplica o número registrado durante todo o ano passado. Estima-se que mais de mil imigrantes morreram em alto mar desde 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.