Espanha pede à Colômbia entrega de suposto membro das Farc

Víctor Ramón Vargas Salazar, processado em 2010 por colaborar com o grupo basco ETA

Efe

13 de maio de 2011 | 13h11

MADRI - O Governo espanhol solicitou nesta sexta-feira, 13, à Colômbia a extradição do suposto membro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Víctor Ramón Vargas Salazar, processado em 2010 pela Justiça espanhola por colaborar supostamente com a ETA para atentar na Espanha contra altos cargos colombianos.

 

Salazar, de 36 anos e a quem se reivindica por um delito de conspiração para cometer homicídios terroristas, foi um dos 13 processados - seis supostos membros da ETA e sete das Farc - pelo juiz espanhol Eloy Velasco por colaborar supostamente para atentar na Espanha contra, entre outros, os ex-presidentes colombianos Álvaro Uribe e Andrés Pastrana.

 

No dia 8 de abril, as autoridades colombianas anunciaram a detenção de Salazar na localidade de Caucasia, nordeste do país.

 

Segundo o auto notificado por Velasco em 1º de março do ano passado, no marco de colaboração entre ambas as organizações terroristas, a ETA se comprometeu a localizar na Espanha alvos para as Farc.

Tudo o que sabemos sobre:
FarcEspanhaColômbiaETAentrega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.