Espanha prende mais de cem por rede de pornografia infantil na internet

Cabeça do grupo disponibilizava na net imagens sexuais de membros de sua própria família.

Anelise Infante, BBC

08 de outubro de 2010 | 08h45

A polícia espanhola desmantelou nesta sexta-feira uma das maiores redes de pedofilia do país, que traficava material de pornografia infantil na internet.

Mais de cem suspeitos foram detidos, inclusive policiais, engenheiros e diretores de empresas. O cabeça do grupo disponibilizava na internet imagens de conteúdo sexual com menores da própria família.

Entre os 800 arquivos considerados "de extrema dureza", como aparece na nota da polícia, foram encontradas fotografias e vídeos caseiros de menores da América do Sul e do leste europeu.

Para chegar aos acusados, a polícia analisou 20 mil conexões de computador, fez 97 batidas em residências de 32 províncias com 400 agentes e estreou um sofisticado software da Europol, o departamento policial da União Europeia.

Foi precisamente por usar o "NordicMule", programa desenvolvido pelo serviço de inteligência da Noruega, que a operação ganhou o nome de Nórdica.

O software permitiu um rastreamento refinado para identificar em três dias a localização dos acusados, ver em tempo real quantos e quais arquivos estavam sendo compartilhados e armazenar todos os dados possíveis dos usuários da rede de pedofilia.

Segundo a polícia espanhola, 125 internautas foram identificados distribuindo, produzindo ou descarregando arquivos de pornografia infantil desta rede.

Entre os detidos há policiais, engenheiros, diretores de empresas, estudantes, desempregados, motoboys, cozinheiros e jardineiros, entre homens e mulheres.

O suposto líder do grupo é um jardineiro profissional com alto nível de conhecimento de informática que vive em Parla, periferia de Madri.

Segundo a polícia, ele fazia imagens sexuais de menores da própria família para expor na rede. Duas crianças, de 7 e 14 anos, foram identificadas pelo acusado como suas sobrinhas.

Na operação, foram apreendidos 328 discos rígidos, 42 laptops, 21 CPUs e centenas de CDs e DVDs.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.