Espanha prende mulher suspeita de comandar as Farc

A polícia espanhola prendeu hoje mulher suspeita de ser uma das líderes do grupo marxista rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). A espanhola Maria Remedios Garcia Albert, 57 anos, foi encontrada em San Lorenzo de El Escorial, nordeste de Madri. Segundo a polícia, ela dava suporte logístico para as Farc e ainda mantinha contato direto com o líder número dois do grupo rebelde, Raul Reyes, morto no início deste ano pelas tropas do governo colombiano no Equador. A polícia informou ainda que ela teria deixado a Colômbia no ano passado para "realizar encontros com altos líderes do grupo terrorista".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.