Espanha prende seis acusados de prostituir brasileiras

A polícia da Espanha desarticulou uma rede que explorava sexualmente brasileiras em um clube nas proximidades de Madri, divulgou hoje comunicado das autoridades locais. Foram presas seis pessoas, de nacionalidade espanhola, colombiana e brasileira, como supostos responsáveis pela organização. Além disso, os policiais prenderam 19 mulheres por estarem em situação irregular no país. Não foram divulgados nomes.As vítimas eram aliciadas no Brasil, segundo o informe policial. Elas recebiam várias dicas para que conseguissem ingressar no país sem problemas com a imigração. Quando chegavam a Madri, eram levadas a um clube no município de Navas del Rey e obrigadas a se prostituir, para saldar uma suposta dívida de 3 mil euros (US$ 3.790) que tinham feito. As garotas eram obrigadas a seguir regras rígidas de horário, entre outras. Segundo as autoridades, as que desobedeciam as normas chegavam a ser agredidas.No local foram encontrados 6.100 euros (US$ 7.700), uma pistola, 15 gramas de cocaína e 230 gramas de maconha. Há pouco mais de um mês, a polícia desarticulou uma organização similar, que explorava sexualmente brasileiras em vários clubes da Espanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.