Espanha prende três supostos membros da Al-Qaeda

A polícia da Espanha prendeu três homens suspeitos de serem integrantes da Al-Qaeda, disse nesta quinta-feira o ministro do Interior do país, Jorge Fernandez Diaz. Os detidos estavam reunindo explosivos e provavelmente planejavam ataques na Espanha ou algum outro país europeu, afirmou o ministro. Dois deles estavam tendo aulas de pilotagem de aviões leves.

AE, Agência Estado

02 de agosto de 2012 | 12h12

Os três - um russo, um checheno e um turco - foram presos na quarta-feira. O turco foi capturado em La Linea, cidade próxima à colônia britânica de Gibraltar. Os outros dois foram pegos nas proximidades de Cidade Real, enquanto viajavam em direção a Irun, cidade do norte da Espanha próxima da fronteira com a França.

Foram encontrados explosivos suficientes para explodir um ônibus, afirmou Diaz, e o material prearia ser ainda mais perigoso se combinado com estilhaços. "Esta é uma das mais importantes operações já realizadas contra a Al-Qaeda", disse o ministro para jornalistas. Ele contou que a operação teve colaboração próxima dos serviços de inteligência de "aliados da Espanha."

As autoridades espanholas já vinham monitorando os suspeitos por "algum tempo" e decidiram efetuar as prisões após o russo e o checheno terem pegado um ônibus em direção à França. As fotos dos suspeitos que foram divulgadas mostram homens que aparentam ter mais de 30 anos. Eles não foram identificados.

Diaz descreveu um dos detidos como um membro chave da Al-Qaeda. Outro seria especialista em explosivos e substâncias venenosas. A polícia do país prendeu dezenas de suspeitos da organização terrorista desde 2001. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaAl-Qaedaprisõesatualiza 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.