Espanha prepara projeto de reparação da guerra civil

O governo espanhol prepara um projeto permitindo reparações para vítimas da guerra civil espanhola e da ditadura do general Francisco Franco, um dos capítulos mais negros da história moderna da Espanha. O projeto também bane símbolos e referências entre o regime de Franco de 1939-1975 em prédios públicos e pede para governos locais renomearem ruas e praças que receberam nomes que fazem alusão ao regime."Esse projeto vai ajudar a curar sem reabrir antigas feridas", disse a vice-primeira-ministra Maria Teresa Fernandez de la Vega. Ela espera que isso permita à Espanha "fechar com honra um trágico capítulo da nossa história".Espera-se que o projeto ganhe aprovação majoritária do Parlamento. O projeto pode ser votado até o final do ano.Conservadores se opuseram à idéia de reparações, dizendo que o projeto vai contra o espírito reconciliatório do país. Depois da morte de Franco, em 1975, os espanhóis adotaram um pacto de silêncio sobre o assunto. Alguns partidos de esquerda e associações das vítimas alegam que o projeto não vai longe, dizendo que falta uma condenação ao regime de Franco e medidas como a anulação de tribunais sumários durante a ditadura.A proposta pede para que autoridades locais ajudem parentes a exumarem os corpos das vítimas enterradas em valas coletivas e solicita uma organização dos arquivos do período para melhorar o acesso a documentos. Entre 1936-39, período da guerra civil, foram cometidas atrocidades, entre elas execuções de civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.