Espanha promete bloquear referendo na Catalunha

O governo da Espanha prometeu nesta quarta-feira impedir a realização de um referendo sobre a independência da Catalunha.

AE, Agência Estado

19 de dezembro de 2012 | 12h49

"A consulta (popular) é ilegal", declarou hoje a vice-primeira-ministra espanhola, Soraya Saenz de Santamaría. "Nossas leis proporcionam muitos mecanismos para poder frear qualquer ilegalidade", prosseguiu ela.

"Hoje, ser pequeno e ingressar em um processo de divisão não faz sentido, é ir contra o sinal dos tempos", acrescentou o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, perante o Parlamento.

As declarações da vice-primeira-ministra da Espanha vêm à tona um dia depois de o partido nacionalista de direita Convergência e União e da agremiação pró-independência Esquerda Republicana terem formalizado um acordo no Parlamento regional catalão para governar pelos próximos quatro anos.

O acordo de coalizão tem como principal eixo a promessa de realização, em 2014, de uma consulta popular para separar a Catalunha do resto da Espanha. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EspanhaCatalunhaindependência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.