Espanha rechaça proposta de dialogar com ETA

O ministro da Justiça da Espanha, Juan Fernando López Aguilar, rechaçou nesta segunda-feira uma proposta de diálogo com o grupo separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade). Ele exige que a organização extremista basca renuncie à violência antes de qualquer conversa.Em uma manifestação realizada ontem em San Sebastián, ex-membros do proscrito Partido Batasuna - braço político do ETA - revelaram um plano de sete pontos para a abertura de um novo processo de paz. Mais de 15.000 pessoas participaram do protesto.O plano prevê o diálogo entre todos os partidos da região, inclusive os que se opõem à independência basca, como um passo prévio na direção de uma consulta popular sobre o futuro da região. Antes, o Batasuna limitava o diálogo aos partidos nacionalistas bascos.Entretanto, a proposta do Batasuna não exige o fim da violência por parte do ETA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.