Espanhóis fazem panelaço contra austeridade

Milhares de espanhóis saíram às ruas de Madri neste sábado para protestar contra os planos de austeridade implementados nos últimos meses pelo governo da Espanha. Os participantes bateram panelas e sopraram apitos durante a manifestação. Era possível ler faixas e cartazes com inscrições como "a dívida não é nossa, então não vamos pagar" e "dívida ilegítima, governo ilegítimo".

AE, Agência Estado

13 de outubro de 2012 | 20h17

A funcionária pública Maria Costa, de 34 anos, levou seus dois filhos para o protesto. "Nós não pressionamos os bancos a emprestarem quantias absurdas de dinheiro a especuladores imobiliários gananciosos, mas eles querem que nós paguemos pelos erros deles", opinou Maria.

Com uma taxa de emprego próxima de 25%, o governo da Espanha colocou em prática duras medidas de austeridade, enquanto os parceiros do país na zona do euro ofereceram uma linha de até 100 bilhões de euros para ajudar o sistema financeiro, afetado pelo estouro da bolha no setor imobiliário. "Eles querem apenas nos enganar quando pedem a nós que paguemos com os cortes nos serviços públicos", afirmou a estudante Laura Lavinia, de 19 anos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhacriseprotestosausteridade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.