Espanhóis pedem fim da ocupação dos EUA no Iraque

Cerca de 4 mil pessoas saíram às ruas neste domingo em Madri contra a guerra e a ocupação do Iraque por parte dos Estados Unidos, a favor da resistência dos povos iraquiano e palestino e para exigir do governo espanhol o retorno das tropas enviadas ao Afeganistão e ao Haiti. No terceiro aniversário do início da intervenção militar no Iraque, os manifestantes marcharam por várias ruas do centro da capital até a sede do Ministério de Relações Exteriores, convocados por várias organizações sociais e políticas de esquerda.A escritora Belén Gopegui leu um manifesto conjunto no qual as organizações asseguram que o governo do presidente José Luis Rodríguez Zapatero é cúmplice da estratégia americana da guerra global. Durante a manifestação, que transcorreu sem incidentes, pessoas gritavam contra a Otan e contra os saques e torturas no Iraque.Um dos cartazes pedia justiça para o cinegrafista da TV espanhola, José Couso, morto em 8 de abril de 2003 em Bagdá, vítima do disparo de um ataque dos EUA contra o hotel onde se alojava a imprensa estrangeira. A manifestação coincidiu com outras realizadas em dezenas de cidades de todo o mundo, principalmente européias, durante este fim de semana.

Agencia Estado,

19 Março 2006 | 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.