Espanhóis protestam contra cortes na educação e saúde

Dezenas de milhares protestaram, neste domingo, na Espanha contra cortes de gastos nas áreas de Educação e Saúde. A taxa de desemprego no país é de 24,4%, sendo que mais de metade dos espanhóis com menos de 25 anos está sem emprego. O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, introduziu medidas de austeridade nos seus cinco meses no cargo.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2012 | 14h00

Ao falar em uma reunião de seu partido, Rajoy, que na última sexta-feira anunciou um novo conjunto de elevação de impostos para entrar em vigor no próximo ano, disse que "não há alternativa". Ele acrescentou que a "Espanha precisa de mudança estrutural profunda, não maquiagem".

Manifestantes em Barcelona, Bilbao, Valência e outras cidades carregavam faixas para que Rajoy não mexesse "na educação nem na saúde". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
protestoEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.