Especialista adverte para redução no número de judeus no mundo

Crescimento populacional zero e altaassimilação podem reduzir o número de judeus no mundo em ummilhão em 50 anos, advertiram hoje especialistas. Mas se a tendência é revertida, o povo judeu poderia aumentarem 4 milhões de pessoas no mesmo período, acrescentaram. Líderes do Projeto Demográfico Mundial Judeu disseram queexistem hoje 13,3 milhões de judeus no mundo. Ao invés de umaredução de um milhão, a população judaica poderia aumentar para17 milhões até 2050 caso haja uma pequena reversão na tendência,afirmaram os especialistas. Agora, "o crescimento populacional é de cerca de zero porcento", disse Natan Sharansky, ministro de governo eco-presidente do projeto. Entretanto, ele acrescentou que "se afertilidade judaica aumentar um pouco ou declinar um pouco, adiferença no fim significará milhões de pessoas a mais ou amenos". Democracia ocidental e culturas abertas têm levado muitosjudeus a se afastar da religião, afirmaram os demógrafos. Elescomeçam a se identificar com os grupos dominantes, perdendo suaidentidade como judeus - a definição de assimilação. Sharansky e líderes da agência judaica semi-oficial quefiscaliza a imigração para Israel pediu ao governo para investirmais dinheiro no exterior na educação judaica a fim de encorajarjudeus a casarem-se com outros judeus, criar os filhos comojudeus e mudarem-se para o Estado judeu. "Estamos perdendo dezenas de milhares de judeus todos os anospor assimilação, principalmente devido à falta de educação",afirmou o presidente da agência Sallai Meridor. Por exemplo, cerca de 80% de judeus russos em seus 20 anoscasavam-se com não judeus, segundo números de 1994.Freqüentemente, filhos de casais mistos não escolhem ser judeus,disse Sergio DellaPergola, pesquisador da agência. Apenas em 2050 o povo judeu espera poder chegar à populaçãoexistente antes do holocausto. Havia 18 milhões de judeus em1939, antes da Segunda Guerra. Apesar de o crescimento populacional entre judeus em Israelser de 2,6%, a assimilação fez o crescimento no exterior ser tãobaixo que quase cancelou o aumento dentro de Israel, segundoDellaPergola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.