Especialistas encontram traços de radiação na Bósnia

Especialistas das Nações Unidas revelaram ter encontrado três focos de radiação na Bósnia, em decorrência do uso de munições com urânio empobrecido pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) durante ataques aéreos promovidos em 1995. A equipe de investigadores publicou o resultado preliminar de estudos realizados em 14 localidades bósnias durante um mês, utilizando instrumentos de alta sensibilidade. Os traços de urânio empobrecido foram detectados em dois locais de Sarajevo, informou o Programa Ambiental da ONU. A radioatividade também foi constatada em Han Pijesak. Durante os bombardeios de 1995 contra Sarajevo, as aeronaves da aliança atlântica utilizaram munições com urânio empobrecido, um metal pesado, levemente radioativo, eficaz para perfurar veículos blindados. Em contato com o solo, o urânio empobrecido pode contaminar nascentes e prejudicar a qualidade da água potável e da terra cultivável. A equipe de investigadores detectou material radioativo no interior de edifícios atualmente utilizados por empresas locais e pelo Exército. Antes de se utilizar construções atingidas por urânio empobrecido, a área deveria ser descontaminada de forma adequada para evitar riscos desnecessários à saúde, alertam especialistas. O relatório completo do estudo deverá ser publicado em março de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.