Especialistas israelenses dinamitam túnel palestino em Gaza

Especialistas do Exército israelense dinamitaram nesta segunda-feira o túnel de Gaza pelo qual chegaram os oito comandos palestinos que no domingo mataram dois soldados e seqüestraram um terceiro na base militar de Telem.Fontes militares israelenses informaram que a boca de entrada do túnel, de cerca de 800 metros de comprimento e nove metros de profundidade, estava em uma casa da cidade de Rafah, situada a aproximadamente 500 metros da cerca fronteiriça que divide Gaza e Israel.A saída se encontrava 300 metros dentro do território israelense, e as autoridades militares, pegas de surpresa pelos comandos, ignoravam sua existência. Antes de dinamitarem o túnel, os soldados israelenses apreenderam armas e ferramentas empregadas em sua escavação.O chefe das Forças Armadas israelenses, general Dan Halutz, designou o general Giora Eiland, ex-chefe do Conselho Nacional de Defesa, para investigar as circunstâncias em que ocorreu a audaz operação dos milicianos, que também mataram dois soldados e feriram outros seis, antes de retornarem à Faixa de Gaza.A operação dos comandos foi reivindicada pelo braço armado do Movimento Islâmico Hamas, ao qual pertence Haniyeh, junto com os Comitês Populares da Resistência e o "Exército islâmico". Por enquanto, se ignora o paradeiro do soldado. Segundo algumas fontes palestinas não confirmadas, Shalit, ferido no pescoço e na barriga, se encontra em poder do Hamas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.