Espião dos EUA assumirá culpa para escapar da pena de morte

O agente veterano do FBI (polícia federal dos EUA) Robert Hanssen assumirá sua culpa por espionagem em favor da Rússia para escapar da pena de morte, declarou seu advogado nesta terça-feira. "Esta é a solução que acreditamos ser mais benéfica tanto para o governo quanto para o senhor Hanssen e sua família", disse o advogado Preston Burton. O Departamento de Justiça não quis comentar o assunto. Duas fontes oficiais que falaram sob condição de anonimato confirmaram que a declaração seria capaz de livrar Hanssen de uma eventual condenação à morte. O suposto espião receberá uma intimação para prestar depoimentos a representantes do FBI, da CIA (serviço secreto norte-americano) e outros delegados. O objetivo é determinar o alcance de suas atividades. Um dos funcionários disse que o acordo permitiria que a esposa de Hanssen, Bonnie, e os seis filhos do casal recebessem uma série de benefícios contemplados pela pensão que o agente veterano receberia do governo. Hanssen é o terceiro agente do FBI acusado de espionagem. Ele declarou-se inocente em 31 de maio das acusações de espionar para a Rússia. O julgamento foi marcado para 29 de outubro. A acusação emitida em 16 de maio garante que Hanssen é culpado em 21 acusações de espionagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.