Espião era o 'Prisioneiro X'

A trama revelada esta semana pela TV australiana parece saída de um filme lado B de espionagem: o suposto suicídio de um agente do Mossad no mais secreto e moderno centro de detenção de Israel, onde o homem encontrado morto era identificado apenas como "Prisioneiro X". O caso ocorreu no fim de 2010 e o cadáver era do australiano-israelense Ben Zygier, que emigrou para Israel por ideologia depois de se formar em uma prestigiosa faculdade de Direito de Melbourne. Até agora, não se sabe as acusações contra o agente, nem o que ele fazia no Mossad, tampouco como morreu em uma solitária monitorada 24 horas por câmeras para evitar suicídios.

O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.