Espiões russos são homenageados após deixarem EUA

O presidente russo, Dmitry Medvedev, concedeu nesta segunda-feira a maior honraria do país aos agentes de espionagem que foram deportados dos Estados Unidos recentemente, segundo informações da agência de notícias russa Interfax. As honrarias foram entregues em uma cerimônia no Kremlin, menos de quatro meses após a maior troca de espiões entre EUA e Rússia desde a Guerra Fria.

AE-AP, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 14h27

Em junho, dez agentes russos infiltrados nos EUA foram deportados, em troca de quatro pessoas condenadas na Rússia por espionagem para o Ocidente. Os espiões receberam uma acolhida heroica na Rússia, tendo se encontrado, por exemplo, com o primeiro-ministro Vladimir Putin, em julho.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaEUAespiõestrocahomenagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.