Esposa de Strauss-Kahn encerra blog

'Circunstâncias exigem suspender temporariamente este blog. Até logo', escreveu Anne

EFE,

24 de maio de 2011 | 02h20

PARIS - A jornalista Anne Sinclair, esposa do ex-diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, se despediu nesta segunda-feira, 23, temporariamente, dos leitores de seu blog "Deux ou trois choses vues d'Amérique".

 

Veja também:

blog Chacra: Pior mostrar suspeito algemado ou divulgar nome de vítima?

som Estadão ESPN: Diretor do FMI declara que não é culpado

especialEspecial: Políticos e seus escândalos sexuais

 

"Foram muitas, inúmeras mensagens recebidas. Não posso responder a cada uma, mas saibam que me comoveram e me ajudaram", declara a esposa do ex-ministro socialista francês, até poucos dias atrás favorito às eleições presidenciais de 2012 contra o atual presidente francês, Nicolas Sarkozy.

 

"Compreenderão que as circunstâncias exigem suspender temporariamente este blog. Digo-lhes simplesmente: até logo", encerra Sinclair, em sua breve mensagem.

 

O post anterior, dedicada à imigração e também escrito em francês, está datado de 12 de maio, dois dias antes de o economista francês, considerado um dos mais brilhantes de sua geração, ter sido preso e acusado de agredir sexualmente uma mulher guineana, de 32 anos, camareira do hotel de luxo onde se hospedava.

 

DSK, como é conhecido na França, passou várias noites no presídio nova-iorquino de Rikers Island, após ter o primeiro pedido de liberdade condicional negado. Após pagar a fiança de US$ 1 milhão, o ex-diretor do FMI permanece em prisão domiciliar desde sexta-feira.

 

No dia 20 de outubro de 2008, Anne chegou a escrever em seu blog que ela e o marido, casados no início da década de 1990, ainda se amavam "como no primeiro dia".

 

Encerrou, assim, o então escândalo gerado após a divulgação de um caso extraconjugal que Strauss-Kahn manteve com uma alta funcionária do FMI, Piroska Nagy, de origem húngara.

 

"Esta aventura de uma noite só faz parte do passado. Viramos uma página", comentara Anne, que desde o primeiro momento declarou estar convencida da inocência de seu marido, de 62 anos.

 

Desde então, a neta e herdeira de um dos maiores marchands de arte do mundo, Paul Rosenberg, usou parte de sua imensa fortuna para pagar a defesa de seu marido das denuncias que enfrenta e pelas quais pode ser condenado a mais de 70 anos de prisão.

 

Anne, também de 62 anos, é uma famosa jornalista do canal francês TF1, e durante anos foi uma das maiores celebridades nacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.