Yuri Cortez/AFP
Yuri Cortez/AFP

Esquerda mexicana confirma que pedirá anulação das eleições

Partido da Revolução Democrática fala em falta de transparência 'antes, durante e depois do proceso eleitoral'

estadão.com.br,

05 de julho de 2012 | 21h24

CIDADE DO MÉXICO - Um representante da esquerda mexicana confirmou nesta quinta-feira, 5, que estão sendo preparadas provas para contestar as eleições presidenciais de domingo passado e solicitar sua anulação, no dia 12 de julho, perante o máximo tribunal eleitoral.

Veja também:

link No México, recontagem dos votos confirma vitória do PRI

video TV ESTADÃO: Obrador rejeita vitória do PRI

O anúncio foi feito em declarações à imprensa por Camarim Márquez, representante do Partido da Revolução Democrática (PRD) junto ao Instituto Federal Eleitoral (IFE), na sede do organismo, pouco antes da divulgação dos resultados finais da apuração oficial.

"Houve falta de transparência antes, durante e depois do processo eleitoral, sobretudo no que se refere à propaganda política dissimulada em rádio e televisão a favor do candidato Enrique Peña Nieto", afirmou Márquez. 

Votos

Mais cedo, a recontagem dos votos confirmou a vitória do candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI) Enrique Peña Nieto. Com 94% dos postos de votação revisados, Nieto permaneceu na frente com 38,4% dos votos, número inclusive superior aos resultados preliminares.

Durante essa semana, o candidato do Partido da Revolução Democrática (PRD), Andrés Manuel López Obrador, que ficou em segundo lugar, pôs em dúvida os resultados preliminares da eleição, dizendo que todo o processo foi "sujo" e injusto, pedindo então uma recontagem dos votos.

Com Efe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.