Esquerda perde recurso para anular eleição

O tribunal eleitoral do México declarou ontem Enrique Peña Nieto presidente eleito, um dia depois de rejeitar um recurso da esquerda para invalidar a eleição dele por compra de votos e outras irregularidades. Andrés Manuel López Obrador, do Partido da Revolução Democrática (PRD), que pediu a anulação, voltou a contestar a decisão. Com Peña Nieto, que assumirá o cargo em 1o de dezembro por um período de seis anos, volta ao poder o Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o país por 71 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.