Estação central de Oslo é fechada após suspeita de bomba

Segundo a polícia o objeto não representa nenhuma ameaça; todos os passageiros foram retirados do local

estadão.com.br

27 de julho de 2011 | 07h48

Estação central de Oslo foi fechada na manhã desta quarta por suspeita de bomba

 

 

OSLO - A estação central de Oslo foi fechada na manhã desta quarta-feira, 27, após a polícia encontrar uma mala abandonada, que poderia esconder uma bomba. Segundo autoridades, o objeto suspeito foi retirado por um robô e foi constatado que não havia perigo.

 

 

Veja também:

linkJornal aponta elo de terrorista com radicais britânicos

linkPaís rediscute o porte de armas por policiais em serviço

linkNoruega tenta retornar à normalidade após ataques

linkFuncionários do governo continuam desaparecidos

mais imagens GALERIA: A 'Marcha das Rosas' de Oslo

blog ARQUIVO: Relembre ataques na Europa

 

 

O alarme disparou às 7h30 locais (2h30 de Brasília), quando uma pessoa entrou no edifício com uma mala, a deixou em uma das plataformas da estação e em seguida abandonou o lugar, segundo apontaram as forças de segurança. 

 

A mala foi encontrada na área de onde partem os ônibus do aeroporto de Oslo. A polícia optou por evacuar a estação de passageiros e fechá-la ao trânsito ferroviário, enquanto deslocou uma equipe antibombas ao edifício, localizado no coração de Oslo e a centenas de metros de onde explodiu o potente carro-bomba que matou oito pessoas na última sexta-feira.

Os especialistas encontraram o objeto suspeito pouco depois e, após examiná-lo, determinaram que seu conteúdo não era perigoso. "Nada foi encontrado que fosse de interesse da polícia", disse o chefe superintendente da polícia Tore Barstad a jornalistas. Segundo ele, o pacote provavelmente não tem relação com o duplo atentado que matou 76 pessoas na sexta-feira.

A estação central de Oslo reabriu suas portas por volta das 10h15, segundo a imprensa local.

Segundo as primeiras informações da Polícia, a pessoa que supostamente deixou o objeto suspeito é um homem negro e alto, "possivelmente africano", de entre 25 e 30 anos. Esta é a terceira vez que a polícia evacua a estação central desde o duplo atentado.  

 

Com Efe, Reuters e Associated Press

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.