Estação Espacial recebe pela 1ª vez duas mulheres

Com três astronautas a bordo, a nave russa Soyuz foi acoplada ontem à Estação Espacial Internacional, que pela primeira vez terá duas mulheres como moradoras. Depois de dois dias da decolagem do Casaquistão, a nave se acoplou à estação quando as duas estruturas estavam a cerca de 350 quilômetros sobre o Oceano Atlântico, acima da Argentina.

AE-AP, Agência Estado

18 de junho de 2010 | 16h53

Shannon Walker, física de Houston, se juntou a Tracy Caldwell Dyson, química nascida na Califórnia que está na estação espacial desde abril. Quatro homens também estão a bordo: três russos e um norte-americano. Cada um vai permanecer no local por seis meses e depois voltar com a Soyuz.

A Nasa tem usado foguetes russos para levar astronautas para a estação espacial para missões prolongadas. Assim que os ônibus espaciais dos Estados Unidos forem aposentados, o que deve acontecer no final deste ano ou no início de 2011, os veículos da Rússia serão os únicos disponíveis. Empresas privadas como a Space Exploration Technologies, que lançou com sucesso, de Cabo Canaveral, um foguete de teste para a órbita terrestre duas semanas atrás, esperam explorar o setor.

Pioneirismo

Na quarta-feira foi comemorado o 47º aniversário de lançamento da primeira mulher ao espaço, a cosmonauta soviética Valentina Tereshkova. Hoje também marca o 27º aniversário da viagem ao espaço da primeira norte-americana: Sally Ride. Quatro mulheres estiveram em abril na estação espacial, mas apenas por uma semana e meia.

Tudo o que sabemos sobre:
Estação EspacialviagemNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.