REUTERS/Sumaya Hisham
REUTERS/Sumaya Hisham

Estadão transmite live de Luciano Huck com Graça Machel, viúva de Mandela

Evento vai tratar dos efeitos da pandemia na desigualdade social e também de racismo

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2020 | 05h00

A ativista social moçambicana Graça Machel, viúva do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, faz uma live nesta terça-feira, 23, para tratar da luta contra o racismo num momento em que os protestos contra a morte de George Floyd ganharam as ruas em dezenas de países, inclusive no Brasil.

Graça Machel, que também foi ministra da Cultura em Moçambique, participa da live com o apresentador Luciano Huck para debater as consequências do racismo estrutural e a forma como a desigualdade foi agravada pela pandemia do novo coronavírus. 

A live é realizada com apoio da ONG United Way Brasil e transmitida pelo Estadão nas redes sociais. Os organizadores destacam o fato de a pandemia ter sido mais dura com as populações vulneráveis e marginalizadas, que sofrem com falta de acesso à saúde, educação de qualidade e de acesso a tecnologias digitais. 

Graça Machel nasceu em uma família pobre de Moçambique e formou-se em filologia da língua alemã pela Universidade de Lisboa. O relatório Machel, de 1996, que modificou a forma como crianças em regiões de conflito são tratadas por governos e políticas públicas, é uma de suas principais colaborações para o desenvolvimento. Hoje, defende que as nações africanas se desenvolvam respeitando sua identidade e que definam as próprias agendas que querem buscar. 

Machel é a única mulher que foi primeira-dama de dois países. Foi casada com Samora Machel, líder militar e primeiro presidente de Moçambique após a independência de Portugal, que morreu em um acidente aéreo em 1986. Anos depois, conheceu Nelson Mandela, um dos maiores símbolos da luta contra o racismo na África do Sul e vencedor de Nobel da Paz, com quem se casou em 1998. Graça é líder da organização The Graça Machel Trust e é hoje presidente do Conselho de Administração da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul. 

SERVIÇO

Live “Desigualdades e pandemia”

Dia 23 de junho

Das 10h30 às 12h

Debatedores: Graça Machel e Luciano Huck

Para participar: acesse as páginas do Facebook (@estadao e @unitedwaybrasil) e do YouTube do Estadão e da United Way Brasil

Realização: United Way Brasil

Apoio e patrocínio: Lear Corporation e P&G

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.