Estadistas felicitam Yanukovych por vitória na Ucrânia

Vários líderes mundiais enviaram suas congratulações a Viktor Yanukovych, o suposto presidente eleito da Ucrânia, aumentando a pressão para que a primeira-ministra Yulia Tymoshenko admita a derrota nas eleições.

AE-AP, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2010 | 20h15

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, e o presidente da União Europeia (UE), Herman Van Rompuy, enviaram hoje mensagens de apoio a Yanukovych.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, encorajou o objetivo da Ucrânia de se tornar integrante da UE sob o governo de Yanukovych. A Grã-Bretanha "há tempos apoia as aspirações ucranianas de integrar a UE e vai continuar a fazer isso. Uma UE mais abrangente é uma UE mais forte", disse Brown em comunicado divulgado hoje.

Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também parabenizou Yanukovych pela vitória no segundo turno da eleição, realizado no domingo.

Tymoshenko, a heroína da Revolução Laranja de 2004, perdeu a eleição por uma margem de 3,5 pontos porcentuais, segundo uma contagem preliminar.

Observadores internacionais consideraram a eleição livre e justa, o que diminui as chances de Tymoshenko de conseguir uma mudança do resultado no tribunal. Ainda assim, seus aliados disseram ter iniciado o pedido de recontagem dos votos de vários locais de votação nos tribunais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.