Estado atual da Argentina é "insustentável", diz FMI

O economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kenneth Rogoff, afirmou que é "claramente" insustentável o mix de política fiscal, dívida elevada e regime de conversibilidade mantido atualmente pela Argentina. Em uma entrevista coletiva, o economista afirmou que uma alteração dessa política continua sendo o foco de discussões que estão em andamento entre autoridades do fundo e da Argentina. Os comentários do economista foram feitos durante a apresentação do "Previsões Econômicas Mundiais". Segundo o economista, o FMI continua pronto para ajudar a Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.