Estado da Alemanha proíbe véus islâmicos em escolas

Um Estado conservador do sul da Alemanha transformou-se no primeiro do país a proibir professoras muçulmanas de utilizarem véus islâmicos nas escolas públicas locais, em meio a um debate que divide as opinião pública e política. Os parlamentares de Baden-Wuerttemberg aprovaram a lei tendo somente a oposição do Partido Verde, segundo o qual o projeto é desequilibrado, pois símbolos cristãos ainda são permitidos nas salas de aula.A medida está vulnerável a contestação judicial, pois a Suprema Corte da Alemanha determinou no ano passado que os professores têm direito a usar símbolos religiosos, a não ser que os Estados proíbam. Entretanto, no caso de proibição, as leis precisam tratar com igualdade todas as religiões.A decisão da Suprema Corte baseou-se no caso da professora Fereshta Ludin, uma alemã de origem afegã que recorreu à Justiça depois de uma escola de Baden-Wuerttemberg lhe ter negado um emprego em 1998 porque ela insistia em utilizar um véu islâmico enquanto lecionava.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.