Estado da Virgínia executa 1ª mulher em quase 100 anos

A norte-americana Teresa Lewis, de 41 anos, foi executada ontem no Estado da Virgínia, nos Estados Unidos, sob a acusação de duplo homicídio. Ela foi a primeira mulher a ter a pena capital executada em quase um século no Estado, embora opositores desse tipo de sentença afirmassem que ela tinha problemas mentais.

AE, Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 11h40

Lewis foi declarada morta na noite de ontem na prisão de Greensville, onde recebeu uma injeção letal, informou o funcionário Larry Taylor. "Esta execução significa que o sistema está quebrado", disse o advogado de Lewis, James Rocap, após a aplicação da pena.

Lewis, que foi condenada em 2003 pela morte de seu marido e de seu enteado, "estava calma, parecida muito determinada" ao caminhar para a sala de execução, disse Taylor. A imprensa, porém, informou que ela "parecia assustada e nervosa". As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUAVirgíniaexecuçãomulher

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.