Estado de alerta máximo na Golden Gate

A famosa Golden Gate despertou hoje novamente em estado de alerta diante de mais um alarme de um possível ataque com avião contra a célebre ponte de São Francisco (Califórnia). O alarme fez reviver nos Estados Unidos o clima de tensão que acompanha cada passo da vida americana desde os atentados terroristas de 11 de setembro do ano passado. O temor de um ataque à Ponte Golden Gate, intensificado com o passar das horas, recordou aos Estados Unidos que a guerra contra o terrorismo está muito longe do final. Na última sexta-feira, o FBI recebeu uma indicação sigilosa que pôs de novo os refletores sobre a Golden Gate, a ponte mais famosa dos Estados Unidos junto com a do Brooklyn, em Nova York. A vigilância em torno da ponte mantém-se intensa desde novembro do ano passado, quando todas as pontes da Califórnia foram indicadas pela inteligência americana como possíveis objetivos da rede terrorista Al-Qaeda, de Osama bin Laden. No entanto, durante o final de semana, as autoridades decidiram dar aviso de alerta máximo, enviando a Guarda Nacional à base dos gigantescos pilares da ponte e redobrando a atenção no espaço aéreo por cima dos 1.280 metros de envergadura da construção. Os habitantes de São Francisco encontraram pela manhã um verdadeiro exército que os esperava sobre a ponte, que é utilizada a cada dia por cerca de 100.000 pessoas. No final da manhã, o local retornou ao tradicional estado de alerta dos últimos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.