Estado de deputada baleada no Arizona é crítico

Darcy Slaten, porta-voz do University Medical Center, na cidade de Tucson, no Arizona, afirmou que a deputada Gabrielle Giffords, que foi baleada ontem na cabeça, está em condição crítica e sedada, depois de ter sido submetida a uma cirurgia de duas horas. "Com um otimismo cauteloso, eu espero que ela sobreviva, mas esse é um ferimento muito devastador", disse o doutor Richard Carmona, ex-cirurgião-geral do hospital.

AE, Agência Estado

09 de janeiro de 2011 | 14h19

A deputada foi alvo de uma tentativa de assassinato que terminou em tiroteio durante um evento em Tucson. Pelo menos seis pessoas morreram, entre eles um juiz federal do Arizona e um assessor de Giffords, e outras 13 ficaram feridas.

O atirador, Jared Loughner, de 22 anos, está sob custódia da polícia e a foto de um possível cúmplice foi divulgada hoje - um homem branco de cabelos escuros e entre 40 e 45 anos de idade. O diretor do FBI, Robert Mueller, viaja hoje para o Arizona para ajudar nas investigações.

Giffords é deputada pelo Partido Democrata e foi reeleita em uma votação apertada em novembro contra um candidato do ultraconservador Tea Party. Durante a campanha, Sarah Palin, uma das principais representantes do Tea Party, pediu que os eleitores rejeitassem Giffords. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAdeputadaatiradorFBI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.