AP Photo/Mark Baker
AP Photo/Mark Baker

Estado de emergência é declarado em regiões da Nova Zelândia após inundações

As autoridades retiraram os moradores nas áreas mais perigosas, como algumas 100 famílias da população rural de Outram

O Estado de S.Paulo

22 Julho 2017 | 07h04

BANGCOC - As autoridades da Nova Zelândia declararam, neste sábado, 22, o estado de emergência em várias partes da Ilha do Sul do país, afetadas por inundações e onde o Exército e a Defesa Civil se uniram na assistência às vítimas.

O estado de emergência abrange as regiões de Christchurch, Dunedin, Selwyn e Otago, o território onde mais choveu, com até 200 milímetros em 24 horas, segundo o Ministério de Defesa Civil.

Em Timaru, cidade portuária com cerca de 29 mil habitantes e situada no centro da costa leste da Ilha do Sul, o estado de emergência esteve vigente apenas no horário da manhã.

As autoridades retiraram os moradores nas áreas mais perigosas, como algumas 100 famílias da população rural de Outram, em Dunedin.

Também foram realizados evacuações em Christchurch, a população maior da Ilha do Sul e por onde desembocam o Pacífico os rios Avon e Heathcote, cujo fluxo transbordou em algumas seções.

O primeiro-ministro da Nova Zelândia, Bill English, se solidarizou, neste sábado, com os desabrigados e pediu para que sigam as instruções das autoridades e ajudassem seus vizinhos. / EFE

Terremoto. Em novembro de 2016, um tremor de magnitude 7,8 atingiu a área central da Nova Zelândia.

Mais conteúdo sobre:
Nova Zelândia Bill English Defesa Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.