Estado de saúde de Ariel Sharon piora

O ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon foi levado nesta quarta-feira para a unidade de tratamento intensivo do Centro Médico Chebaa, nas proximidades de Tel Aviv, diante do que parece um agravamento de seu estado geral.No entanto, fontes do centro médico indicaram que o estado do ex-primeiro-ministro, em coma desde 4 de janeiro, continua sendo grave, mas estável, e não houve mudanças significativas em sua atividade cerebral, segundo a edição eletrônica do jornal Yedioth Ahronoth.A situação clínica de Ariel Sharon piorou nas últimas 48 horas, quando foram detectadas uma infecção de origem bacteriana e uma grave disfunção renal que está gerando um quadro de retenção de líquidos.Vários médicos qualificaram o estado do ex-primeiro-ministro israelense de vegetativo e disseram que qualquer expectativa de melhora é praticamente nula.Em maio, Sharon foi levado do Hospital Universitário Hadassah de Jerusalém, onde estava internado desde 4 de janeiro, para o Centro Médico Chebaa, nas proximidades de Tel Aviv, especializado em reabilitação.O ex-premier israelense sofreu uma hemorragia cerebral que o colocou em estado de coma após quase dois anos de muito intensa atividade política.Neste período, Sharon liderou a retirada da Faixa de Gaza, realizada entre agosto e setembro de 2005 e que representou o fim a quase 40 anos de presença de colonos judeus nos territórios palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.