Arquivo/AP
Arquivo/AP

Estado de saúde de Mandela continua grave, mas estável, diz governo

Ex-presidente da África do Sul está internado há três dias para tratar uma infecção pulmonar

Agência Estado

10 Junho 2013 | 09h53

JOHANESBURGO - O estado de saúde do ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, continua grave mas estável informou o governo sul-africano nesta segunda-feira, 10. Ele está internado há três dias num hospital de Pretória. "Seu estado não mudou", informou o escritório do presidente Jacob Zuma em comunicado, que pede para os sul-africanos rezarem por Mandela e sua família.

Mandela, de 94 anos, foi levado ao hospital da capital na manhã de sábado para o tratamento de uma infecção pulmonar recorrente. No sábado, o escritório de Zuma descreveu o estado de saúde do líder como "sério, mas estável". No domingo, integrantes da família de Mandela foram vistos visitando o hospital onde ele deve estar internado.

O Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), partido que governa a África do sul, considerou falsas as informações publicadas nesta segunda-feira pelo jornal The Star, segundo as quais a família de Mandela havia proibido a visita de graduados líderes do partido de visitá-lo no hospital.

No dia 29 de abril, a televisão estatal mostrou imagens de uma visita de Zuma e outros líderes do ANC à casa de Mandela. Zuma disse que Mandela estava bem de saúde mas as imagens - as primeiras do ex-presidente em quase um ano a se tornarem públicas - o mostraram silencioso e indiferente, mesmo quando Zuma tentou pegar sua mão.

Mandela foi hospitalizado várias vezes nos últimos meses. Durante a última internação, encerrada em 6 de abril, os médicos diagnosticaram uma pneumonia e drenaram fluidos de seu peito.

O ex-presidente sul-africano é vulnerável a problemas respiratórios desde que contraiu tuberculose, durante os 27 anos como prisioneiro do governo racista. A maior parte deste período foi passada em Robben Island, na costa da Cidade do Cabo. /AP

Mais conteúdo sobre:
África do SulNelson Mandela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.