Estado de saúde de Mubarak piora após visita da família e pena de prisão perpétua

A saúde do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, de 84 anos, está em "grave deterioração", afirmou ontem a agência de notícias estatal do país. Citando fontes anônimas, a agência disse que o estado de saúde de Mubarak - sentenciado no sábado à prisão perpétua - piorou depois de ele ter recebido, na segunda-feira, a visita da mulher e dos dois filhos. O ex-presidente foi derrubado em meio à revolta popular de 2011. Os dois filhos de Mubarak também estão presos e aguardam julgamento. Depois da visita, Mubarak teria ficado deprimido e parado de comer. Segundo a agência, a condição de sua saúde é tão séria que uma equipe médica do Ministério do Interior está acompanhando o ex-presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.