Estado de saúde de Pinochet não é crítico, diz hospital

O estado de saúde do ex-presidente do Chile, o general reformado Augusto Pinochet, de 89 anos, evoluiu e não é mais crítico, segundo o boletim médico divulgado neste domingo pelo hospital Militar de Santiago. ´Ele recuperou a consciência e a mobilidade´, disse a equipe médica. Pinochet foi internado sábado com suspeita de ter sofrido um derrame.Advogados de direitos humanos reagiram com desconfiança à notícia da doença. Juan Pavin disse que a internação pode fazer parte de uma estratégia freqüentemente usada pelo general. ´Quando não há uma decisão judicial iminente, nada acontece´, disse.A internação ocorre dias após o juiz Juan Gusmán ter indiciado Pinochet por participação na Operação Condor e às vésperas de um tribunal do Chile se pronunciar sobre o recurso apresentado pela defesa contra a prisão domiciliar do ex-ditador, também decretada por Gusmán. O Tribunal de Recursos do Chile deve decidir nesta segunda se o recurso tem ou não validade. Neste domingo, o jornal La Nación publicou um documento, de 1973, que pode complicar sua situação judicial no caso da Operação Condor. Nele, Pinochet pede a todos os organismos de seu governo que colaborem com o então tenente-coronel Manuel Contreras, que mais tarde formaria a Direção de Inteligência Nacional (Dina), a temível polícia política do regime militar. Até agora, a defesa de Pinochet sustentava que o ex-ditador nunca havia mantido contato com Contreras em relação às tarefas da Dina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.