AFP PHOTO / Nile News / TV Grab
AFP PHOTO / Nile News / TV Grab

Estado Islâmico assume autoria de atentado a cristãos que deixou 29 mortos no Egito

Egípcios lançaram uma nova rodada de ataques aéreos sobre a Líbia, alvejando campos militares que afirmaram ser responsáveis pela ação ocorrida na sexta-feira

O Estado de S.Paulo

27 Maio 2017 | 13h09
Atualizado 27 Maio 2017 | 15h40

CAIRO - O Estado Islâmico (EI) reivindicou neste sábado, 27, a autoria do ataque na véspera contra um ônibus que transportava cristãos coptas. O atentado deixou 29 mortos, de acordo com o escritório do primeiro-ministro do Egito, Sherif Ismail.

Um site de propaganda jihadista informou que uma equipe de "segurança" de pistoleiros do grupo Estado Islâmico atacou o ônibus especificamente em razão de seus ocupantes, segundo o SITE Intelligence, que monitora a atividade extremista na internet.

O Ministério de Interior afirmou que os agressores, armados e mascarados, chegaram a bordo de três caminhonetes e dispararam contra o ônibus que se dirigia ao monastério de San Samuel, na Província de Minya, a cerca de 200 km ao sul de Cairo. Em seguida, o grupo fugiu.

A ofensiva levou o presidente egípcio, Abdel-Fattah Al-Sisi, a lançar ataques aéreos sobre áreas onde os militares egípcios disseram ser campos de treinamento na cidade de Derna, no leste da Líbia. A presidência decretou estado de emergência por três meses e acusou os jihadistas de provocar divisão no país.

Neste sábado, o Egito lançou uma nova rodada de ataques aéreos sobre a Líbia, disseram fontes militares egípcias e uma testemunha, alvejando campos militares que afirmaram serem responsáveis pelo ataque de sexta-feira. Duas fontes militares afirmaram que três ataques aéreos adicionais foram lançados nesta manhã também na área de Derna, onde as forças líbias do leste lideradas por um aliado próximo do Egito tentam ganhar o controle de islamistas e outros adversários. /DOW JONES NEWSWIRES, AFP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.