Estado Islâmico assume autoria de atentado que matou 2 no Iêmen

Carro-bomba explodiu em área próxima a uma mesquita; atentado matou duas pessoas e deixou outras seis feridas

O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2015 | 11h38

O Estado Islâmico assumiu a autoria pela explosão de um carro-bomba em área próxima a uma mesquita na capital do Iêmen, Sana, neste sábado, 20. O atentado matou pelo menos duas pessoas e deixou seis feridos, informaram as autoridades locais. A bomba tinha como alvo a mesquita Qabat al-Mahdi, na cidade antiga de Sana, frequentada por rebeldes xiitas conhecidos como houthis.

O Estado Islâmico assumiu o ataque em uma conta do Twitter, dizendo que o alvo eram os xiitas houthis, a quem os extremistas sunitas veem como hereges.

Este é o segundo ataque em Sana assumido pelo grupo afiliado ao Estado Islâmico no Iêmen nesta semana. Na quarta-feira, uma série de atentados a bomba na capital iemenita resultou na morte de pelo menos quatro pessoas, deixando outras 60 feridas.

Em março, pouco antes do início da campanha aérea contra os houthis liderada pela Arábia Saudita, afiliados do Estado Islâmico no Iêmen reivindicaram a responsabilidade por uma série de atentados suicidas que tinham como alvo os xiitas e que provocaram a morte de 137 pessoas, ferindo outras 345 pessoas.

Os houthis tomaram controle de Sana em setembro e continuam avançando pelo país, apesar dos ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita, que começaram em 26 de março. Os conflitos no Iêmen colocaram os houthis e seus aliados contra diversas forças, incluindo os separatistas do sul, milícias locais e tribais, militantes islâmicos sunitas e partidários do presidente exilado Abed Rabbo Mansour Hadi.

O governo exilado iemenita de Hadi e os houthis falharam em chegar a um acordo de cessar-fogo temporário na sexta-feira, enquanto as conversações intermediadas pela ONU em Genebra terminaram sem avanço.

Ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita continuaram neste sábado, atingindo o Aeroporto International de Sana e uma base aérea nas proximidades. Aviões de combate também atingiram alvos em Aden, Lahj, Jawf e Saada, disseram autoridades de segurança. (Com informações da Associated Press).

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenEstado Islâmicoatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.