Estado Islâmico ataca fronteira da Turquia com Kobani

O Estado Islâmico realizou uma ofensiva neste sábado na fronteira da Turquia com a cidade síria de Kobani, iniciada por um atentado suicida de veículo blindado, disseram o Observatório Sírio sediado no Reino Unido e Nawaf Khahil, porta-voz do Partido da União Democrática Curda. O Estado Islâmico, que "normalmente ataca a cidade de três locais diferentes", realizou sua ofensiva a partir de quatro lados, disse Khalil.

Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2014 | 11h57

A Turquia, que anteriormente dava apoio aos rebeldes sírios que lutam para retirar o presidente Bashar Assad do poder, tem resistido dar apoio aos combates que acontecem em Kobani, temendo alimentar a causa própria curda pela independência. O governo não fez qualquer pronunciamento sobre os ataques deste sábado em solo turco.

De acordo com relato dos jornalistas da Associated Press, uma fumaça preta podia ser vista sobre Kobani, ao mesmo tempo em que se escutava a artilharia pesada enquanto carros blindados se posicionavam na fronteira. O observatório informou a ocorrência de batalhas ao sudoeste da cidade, onde o Estado Islâmico entrou com tanques para dar reforço aos seus soldados.

A ofensiva do Estado Islâmico em Kobani começou em meados de setembro, capturando partes da cidade, assim como dezenas de vilarejos ao redor. A cidade virou depois alvo de ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra os militantes.

A resistência curda vem avançando aos poucos em Kobani desde outubro, entretanto, quando dezenas de combatentes iraquianos uniram-se aos curdos sírios na batalha. Centenas de combatentes já morreram nos embates dos últimos dois meses. O Estado Islâmico declarou seu califado em áreas sob seu controle no Iraque e na Síria, governando-as de acordo com sua interpretação violenta da lei do Sharia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.