Reuters
Reuters

Estado Islâmico contra-ataca e reconquista quase metade da cidade síria de Bukamal

No início de novembro, jihadistas perderam área de Deir es-Zor, última grande região sob seu controle no território sírio e iraquiano

O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 11h35

BEIRUTE - O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) realizou uma contraofensiva e reconquistou quase a metade de Bukamal, um dia depois de ter sido expulso da cidade síria, a última que controlava no país, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

+ Fotógrafo sírio que mostrou destruição de Aleppo é premiado

"O EI contra-atacou na noite de quinta-feira e recuperou 40% da cidade de Bukamal", afirmou Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH. Na véspera, o Exército sírio anunciou ter retomado o controle total da área.

+ A sobrevida nefasta do Estado Islâmico

Após terem recuado na Província de Deir es-Zor diante da ofensiva do governo e de outra executada por uma coalizão curdo-árabe, os extremistas se entrincheiraram em Bukamal, perto da fronteira com o Iraque.

No começo de novembro, o EI perdeu a cidade de Deir es-Zor, capital da província homônima e última grande cidade sob seu controle na Síria e no Iraque. Foi recuperada por Damasco com o apoio crucial de seus aliados: Rússia, Irã e Hezbollah libanês.

Apesar de Bukamal ser uma cidade menor do que Deir es-Zor, sua retomada privaria o EI da última região urbana de seu "califado", autoproclamado em 2014 nos amplos territórios conquistados entre Iraque e Síria. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.