Estado Islâmico controla um terço de Kobani, diz grupo sírio

Estado Islâmico controla um terço de Kobani, diz grupo sírio

Observatório Sírio para os Direitos Humanos afirma que grupo jihadista avançou de forma lenta em direção ao centro da cidade

O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2014 | 13h56

MURSITPINAR, TURQUIA - Os combatentes do Estado Islâmico (EI) se apoderaram de mais de um terço da cidade síria de Kobani, na fronteira com a Turquia, afirmou nesta quinta-feira, 9, um grupo de monitoramento do conflito. Os ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos contra as bases jihadistas, como o quartel das Asayish, não impediram o avanço.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos disse que o grupo jihadista avançou "de forma lenta" para o centro da cidade. "O EI controla mais de um terço de Kobani. Todas as áreas do leste, uma pequena parte do nordeste e uma área no sudeste", disse o dirigente Rami Abdulrahman.

O comandante dos grupos da defesa curda em Kobani, Esmat al-Sheikh, que estão em desvantagem em armamento, disse que o EI controla uma área um pouco menor. No entanto, ele reconheceu que os militantes obtiveram importantes ganhos depois de uma batalha de três semanas pelo controle da cidade.

O presidente da Administração Autônoma curda de Kobani, Anwar Muslem, disse à Efe por telefone que os jihadistas tomaram o controle de um mercado de verduras e de uma delegacia das forças de segurança curdas, conhecidas como Asayish.

Na noite de quarta-feira, o Comando Central dos EUA, encarregado das operações no Oriente Médio, ressaltou em comunicado que havia "indícios" que as milícias curdas continuavam no controle da maior parte da cidade e resistiam contra o EI.

O EI invadiu Kobani na segunda-feira pela primeira vez desde o início da ofensiva contra a cidade, em 16 de setembro. O local é um dos três principais enclaves curdos da Síria e faz parte da administração autônoma curda no território.

O EI proclamou um califado no Iraque e na Síria no final de junho, onde conquistou partes do norte e do centro de ambos países. / EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Estado IslâmicoSíriaKobaniTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.