Reuters/ Omar Sanadiki
Reuters/ Omar Sanadiki

Estado Islâmico deixa área na fronteira entre Síria e Líbano

Tanto o Hezbollah como autoridades do Líbano anunciaram a retirada como uma rendição do grupo jihadista

O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2017 | 19h43

BEIRUTE - Militantes do Estado Islâmico (EI) e suas famílias deixaram a área da fronteira entre o Líbano e a Síria em comboios, nesta segunda-feira, 28, escoltados pelo Exército sírio, entregando o controle de um enclave e indo para o leste da Síria após uma batalha que durou o fim de semana todo.

Uma fila de ambulâncias e ônibus foi vista, em imagens da televisão estatal síria, se movendo lentamente pela árida zona rural, à medida que o grupo partia.

A ação coloca fim à presença de militantes sunitas na fronteira, uma meta importante para o Líbano e para o grupo xiita Hezbollah, e representa a primeira vez que o Estado Islâmico concordou publicamente com uma retirada forçada de um território que controlava na Síria.

O Estado Islâmico concordou com um cessar-fogo no domingo com o Exército do Líbano em uma frente e com o Exército sírio e o Hezbollah na outra, após perder grande parte de seu enclave montanhoso que se estende pela fronteira, preparando o caminho para sua retirada.

Tanto o Hezbollah como autoridades do Líbano anunciaram a retirada como uma rendição do grupo jihadista. / Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.