Reprodução
Reprodução

Estado Islâmico divulga vídeo de execução e decapitação de 11 cristãos na Nigéria

Grupo terrorista afirma que execuções são parte de uma campanha de vingança pela morte de seu líder Al-Baghdadi em outubro

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2019 | 17h43

MAIDUGURI/CAIRO - O grupo terrorista Estado Islâmico divulgou um vídeo para anunciar a morte de 11 homens cristãos na Nigéria, dizendo que isso era parte de uma campanha de vingança pelas mortes de seu líder Abu Bakr al-Baghdadi e seu porta-voz e braço-direito Abu al-Hassan al-Muhajir

O grupo postou as imagens em seu canal on-line do Telegram e no seu site de propagnada na quinta-feira, um dia após o Natal, com legendas em árabe, mas sem áudio.

O vídeo mostrava homens de uniforme bege e máscaras pretas alinhados atrás de prisioneiros de olhos vendados. Eles atiram em um deles e decapitaram os demais. Uma versão do vídeo editada foi postada no Twitter. 

Em um outro vídeo anterior, os terroristas afirmam que as vítimas foram capturadas em Maiduguri e Damaturu, no nordeste da Nigéria, onde os militantes têm combatido por anos em uma tentativa de estabelecer um estado islâmico independente. Nesse vídeo, os capturados fazem um apelo para que a Associação Cristã da Nigéria e o presidente Muhammadu Buhari intervenham para salvá-los. 

O Estado Islâmico da Província da África Ocidental (ISWAP, na sigla em inglês) é uma dissidência do grupo terrorista nigeriano Boko Haram formado em 2016. Desde então, tem se tornado o grupo jihadista dominante na região. 

 

O líder do Estado Islâmico Baghdadi se matou durante uma operação militar americana na Síria e porta-voz, em outra operação militar, em um mesmo fim de semana de outubro. / REUTERS 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Estado IslâmicoNigéria [África]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.