Estado Islâmico ocupa complexo do governo iraquiano em Ramadi

Grupo jihadista hasteou a bandeira em um prédio no local que vem sendo disputado desde o ano passado

O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2015 | 15h52

BAGDÁ - Militantes do Estado Islâmico (EI) hastearam uma bandeira negra no complexo do governo local na cidade iraquiana de Ramadi nesta sexta-feira, 15, depois de ocupar a maior parte da capital provincial do oeste do país.

Os insurgentes atacaram Ramadi de quinta para sexta-feira usando carros-bomba para chegar ao centro da cidade, onde se localizam as instalações do governador de Anbar, disseram fontes policiais. Fontes hospitalares em Ramadi disseram que pelo menos 11 pessoas morreram no ataque.

Os combates continuavam nesta sexta-feira em partes de Ramadi, 100 quilômetros a oeste de Bagdá, mas forças do governo ainda detêm o controle de um centro de comando militar no oeste da cidade.

Será um golpe estratégico para o governo do primeiro-ministro Haider al-Abadi se Ramadi cair completamente nas mãos do Estado Islâmico aproximadamente seis semanas depois de o Exército e milícias xiitas recapturarem a cidade de Tikrit do grupo radical.

O grupo jihadista afirmou ter invadido o complexo do governo provincial e assumido o controle depois de "eliminar os apóstatas" que permaneciam em seu interior.

A polícia declarou que os militantes usaram uma escavadora blindada para derrubar paredes de contenção que bloqueavam a rua para a delegacia adjacente ao prédio do governo provincial e explodiram um veículo quando alcançaram o local.

Ramadi vem sendo disputada desde o ano passado, mas os insurgentes reiniciaram a ofensiva contra a cidade em abril, ganhando terreno no norte e no leste. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.