AP
AP

Estado Islâmico pede resgate por reféns norueguês e chinês

Imagem dos dois sequestrados foi exibida na revista online do grupo

O Estado de S. Paulo

09 Setembro 2015 | 21h09

CAIRO - O grupo Estado Islâmico anunciou que mantém um norueguês e um chinês como reféns e exigiu resgate por ambos.

O Estado Islâmico colocou em sua revista online, Dabiq, fotos de Ole Johan Grimsgaard-Ofstaf, de 48 anos, nascido em Oslo, e Fan Jinghui, de 50 anos, de Pequim, com uniformes de presidiários amarelos.

O grupo não especificou quando eles foram capturados. O EI, que controla várias regiões do Iraque e da Síria, já assassinou vários reféns e divulgou os vídeos de suas execuções.

A revista inclui um número de telefone com prefixo do Iraque para "quem quiser pagar por sua libertação e translado. / Associated Press

Mais conteúdo sobre:
reféns EI norueguês chinês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.