AP
AP

Estado Islâmico pode ter até 31,5 mil membros, diz CIA

A nova análise é baseada em uma avaliação de relatos de inteligência de maio a agosto

Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2014 | 21h00

Um porta-voz da CIA afirmou que uma nova análise de inteligência estima que o Estado Islâmico pode reunir entre 20 mil e 31,5 mil combatentes no Iraque e na Síria. A estimativa anterior contava que os insurgentes teriam, no máximo, a força de 10 mil homens.

A nova análise é baseada em uma avaliação de relatos de inteligência de maio a agosto. O número apresentado é maior do que o sugerido por diversos especialistas estrangeiros, que estimavam que o grupo teria cerca de 20 mil membros.

O porta-voz da CIA, Ryan Trapani, disse que o novo total reflete a intensificação dos recrutamentos do grupo extremista desde junho, após os sucessos no campo de batalha e o anúncio da formação de um califado. Ele afirmou também que o número revisado reflete a "maior atividade e operações de inteligência adicionais". Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IraqueSíriaEstado IslâmicoCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.