Estado Islâmico sequestra mais de 70 jovens no Iraque

Jihadistas estariam se vingando por protesto de moradores, que queimaram a bandeira do grupo, e recrutando novos combatentes 

O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2014 | 11h23

BAGDÁ - Combatentes do grupo radical Estado Islâmico (EI) capturaram nesta quinta-feira, 4, mais de 70 jovens na cidade de Tal Ali, na província setentrional de Kirkuk, no Iraque, informaram fontes locais de segurança.

Os sequestrados são habitantes dessa cidade e a ação é represália a um protesto de moradores que queimaram uma bandeira do grupo jihadista. Além da vingança, o sequestro em massa também serve para recrutar novos combatentes ao EI.

Dezenas de jihadistas cercaram a cidade, situada a cerca de 80 quilômetros ao sudoeste de Kirkuk, e realizaram o sequestro, conduzindo os jovens para um local desconhecido. Em Kirkuk, situada a cerca de 250 quilômetros de Bagdá, existem zonas controladas pelos extremistas e outras pelas forças curdas peshmergas.

Os dois grupos também se enfrentam em Saladino e Ninawa, onde os peshmergas conseguiram avançar nos últimos dias junto às tropas iraquianas.

O EI, acusado de cometer crimes contra a humanidade, efetuou rápidas "conquistas" no norte do Iraque e, em junho, proclamou um califado nos territórios dominados entre o Iraque e a Síria. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.