YURI CORTEZ / AFP
YURI CORTEZ / AFP

Estados Unidos anunciam novas sanções econômicas contra autoridades chavistas

Alvos das punições têm relação com fraudes na venda de dólares, objeto de investigações da Justiça Federal americana

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2019 | 14h33

WASHINGTON - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos impôs um novo pacote de sanções contra a elite do governo chavista na Venezuela. Os alvos das punições têm relação com fraudes na venda de dólares, objeto de investigações da Justiça Federal americana. O nome mais notório da lista é o empresário Raúl Gorrín, dono do canal Globovisión. 

"Membros do regime venezuelano saquearam bilhões de dólares enquanto o povo estava sofrendo. O Departamento do Tesouro está punindo essa rede de câmbio ilícito que rouba do povo venezuelano há tempos", disse o secretário do Tesouro Steven Mnuchin

Gorrín e outras seis pessoas, entre elas a antiga Tesoureira Chefe da Venezuela, tiveram bens congelados. Além disso, 23 empresas venezuelanas também foram punidas nos mesmos termos.

"Nossas ações expõem mais uma vez as práticas deploráveis do regime venezuelano para enriquecer às custas da população", acrescentou o secretário do Tesouro. "Os Estados Unidos seguem comprometidos a responsabilizar os autores da trágica situação na Venezuela e agirá para apoiar os esforços de restaurar a democracia no país." / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.