Japan Air Self-Defense Force/USAF/Handout via REUTERS
Japan Air Self-Defense Force/USAF/Handout via REUTERS

EUA enviam dois bombardeiros à Península da Coreia após teste de mísseis de Pyongyang

Segundo governo sul-coreano, que também participou dos exercícios, testes visam mostrar ‘determinação em punir o inimigo severamente por seus atos de provocação’

O Estado de S.Paulo

08 Julho 2017 | 03h37
Atualizado 08 Julho 2017 | 20h51

SEUL - O Exército dos EUA enviou neste sábado, 8, dois bombardeiros B-1B para realizar manobras junto à Força Aérea sul-coreana na Península da Coreia, em um novo sinal de advertência após o último teste de mísseis norte-coreano, anunciou Seul.

Os bombardeiros estratégicos de longo alcance decolaram da base aérea de Anderson, na Ilha de Guam, e fizeram simulacros de ataques de precisão em território sul-coreano, informou um porta-voz das Forças Aéreas do país asiático à agência de notícias local Yonhap.

O exercício teve como objetivo "reagir duramente à série de lançamentos de mísseis balísticos pela Coreia do Norte", declarou o ministério sul-coreano em um comunicado.

Os B-1B Lancers sobrevoaram o Mar do Leste / Mar do Japão, se aproximaram da fronteira que delimita as duas Coreias e posteriormente se uniram aos caças sul-coreanos F-15K e F-16 na Província de Gangwon para ensaiar com fogo real ataques a instalações norte-coreanas, segundo o porta-voz.

"Por meio deste exercício, as forças aéreas da Coreia do Sul e dos EUA mostraram a sua determinação em punir o inimigo severamente por seus atos de provocação, e sua capacidade de pulverizar os postos de comando inimigo", indica o comunicado.

A Coreia do Norte realizou na terça-feira 4 seu primeiro lançamento de míssil balístico intercontinental (ICBM), considerado um sucesso pelo regime de Pyongyang, que tenta desenvolver sua capacidade de ameaçar o território americano. / AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.